Entenda a importância do ácido fólico na gravidez

Ácido fólico na gravidez

O ácido fólico na gravidez é o responsável por evitar malformações graves no feto

Entre as diversas orientações sobre como deve ser a alimentação na gestação, uma se destaca: a necessidade de ácido fólico na gravidez. Essa substância é uma vitamina do complexo B – mais especificamente a B9 – e sua importância é tão grande que sua ingestão é recomendada até para as tentantes.

Já durante a gravidez, o ácido fólico deve ser presença constante nas oito primeiras semanas. Contudo, ainda deve fazer parte da alimentação até o nono mês. Toda essa necessidade está no fato de que o nutriente é essencial para a formação correta do tubo neural do feto.

Essa estrutura é a que, no avançar da gestação, se tornará o cérebro e a medula espinhal do bebê. Portanto, baixos níveis de ácido fólico acarretam em problemas neurológicos na criança.

O que a deficiência que ácido fólico na gravidez causa

Como dito anteriormente, a falta de ácido fólico na gravidez gera danos neurológicos no bebês. Então, pode causar tanto a anencefalia (ausência do cérebro) quanto a espinha bífida, uma malformação na medula que provoca paralisia dos membros inferiores.

Quando a deficiência do nutriente se estende até o fim da gestação, também há o risco de anemia megaloblástica no bebê, que é a deformidade das células sanguíneas.

Além de tudo isso, também aumenta-se as chances de hemorragias, eclâmpsia, parto prematuro, bebê natimorto e aborto. 

Ácido fólico na gravidez com folhas verdes escuras
Folhas verdes escuras são ricas em ácido fólico

Onde encontrar o ácido fólico

Por ser fundamental para o desenvolvimento do feto, é importante que as grávidas consumam, pelo menos, 600 microgramas de ácido fólico por dia. A maior parte dessa quantidade pode ser encontrada nos alimentos. Os que mais possuem esse nutriente são as folhas escuras, como espinafre e couve, brócolis, lentilhas, beterraba, ovo, arroz, feijão preto, amendoim, fígado de frango e boi, quiabo e soja.

Porém, às vezes a alimentação não é suficiente para suprir a necessidade do ácido fólico. Assim, grande parte das gestantes precisam de suplementação por meio de comprimidos. O mais aconselhável, no entanto, é tomá-los apenas com prescrição médica. 

Outros benefícios

O ácido fólico é importante não só para os bebês durante a gestação, mas também para pessoas de todas as idades. Na vida adulta, ele continua como um aliado na saúde do cérebro: melhora da capacidade cognitiva e a saúde mental.

Entre os outros benefícios também está o fortalecimento da imunidade e o auxílio na beleza das unhas, pele e cabelos. 

Ademais, estudos feitos com o ácido fólico afirmam que o nutriente também pode reduzir o risco de câncer, pois evita malformações nas células que podem se tornar malignas.

Por fim, sempre pergunte ao seu médico a quantidade ideal de ácido fólico para a sua condição de saúde. 

Não se esqueça ainda de deixar a sua opinião sobre esse conteúdo aqui nos comentários. Também nos siga nas redes sociais para receber mais dicas sobre maternidade. 

3 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *