Alergia alimentar: as frutas mais perigosas para bebês

chá_de_gravidez_alergia_alimentar_como_oferecer_frutas

Mesmo saudáveis, algumas frutas podem causar alergia alimentar nas crianças

Costuma-se começar a introdução alimentar com as frutas. Afinal, elas são versáteis, saudáveis e possuem fácil aceitação pelos bebês. Contudo, algumas delas possuem mais chances de causar alergia alimentar nos pequenos.

Por isso, separamos uma lista de quais frutas são as mais alergênicas e o que fazer caso o seu filho tenha alguma reação a elas. Confira:

Frutas mais perigosas

As frutas consideradas mais alergênicas são:

  • Kiwi
  • Morango
  • Melão
  • Pessêgo
  • Amora
  • Banana

Todavia, vale lembrar que todo organismo é diferente. Seu bebê pode consumir essas frutas listadas acima sem nenhum problema e ter alergia a algum outro alimento menos comum, por exemplo.

Introdução alimentar correta pode evitar alergias

É recomendado que a introdução alimentar, quando o bebê começa a ingerir outros alimentos que não são leite, seja feita apenas a partir dos seis meses do bebê.

Isso tem um motivo: antes dessa idade, o sistema imunológico da criança ainda está imaturo. Dessa forma, problemas de saúde e alergias possuem maiores possibilidades de ocorrerem. 

Assim, a introdução de novos alimentos e, consequentemente, novas substâncias, deve acontecer apenas quando o organismo da criança está um pouco mais desenvolvido. A amamentação exclusiva nos primeiros seis meses é essencial para essa proteção e desenvolvimento. 

Como identificar a alergia alimentar

Vários sintomas caracterizam a alergia alimentar. No sistema digestivo há vômitos, diarreia, gases e cólicas. Entretanto, também há sinais na pele, com manchas avermelhadas, inchaço e coceira.

Além disso, a criança também pode ter inchaço na língua e rosto, tosse e, nos casos mais graves, dificuldade séria para respirar (situação chamada de “choque anafilático”).

Alergia alimentar com frutas
O mais recomendado é oferecer um alimento de cada vez no início da introdução alimentar

O que fazer

Durante os primeiros dias de introdução alimentar, orienta-se que cada alimento seja oferecido separadamente para que, caso alguma reação alérgica aconteça, fique mais fácil identificar qual a causou.

Você também pode tirar dúvidas com o seu pediatra e saber se, de acordo com o histórico de saúde da família do bebê, é possível fazer algum teste de alergia antes da introdução alimentar.

Porém, caso a alergia alimentar aconteça, é sempre necessário levar a criança ao médico. Enquanto os sintomas forem mais brandos, como manchas na pele, não há necessidade de urgência. Entretanto, se a criança tiver dificuldade de respirar, ela deve ser levada imediatamente ao hospital. 

Não se esqueça dos outros alimentos

Apesar de que as frutas são os alimentos mais comuns no início da introdução alimentar, não se deve oferecer apenas elas por muito tempo. Verduras, legumes e outros grupos alimentares também devem fazer parte das refeições dos bebês de seis meses. 

Dessa forma, haverá mais nutrientes nas refeições, o que ajudará na manutenção da saúde e no desenvolvimento da criança. Todavia, também fique atenta quanto a reações alérgicas geradas por esses outros alimentos.

Por fim, deixe nos comentários quais as suas dúvidas sobre alergias alimentares nos bebês. Também nos siga nas redes sociais para receber mais dicas do mundo da maternidade. 

0 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *