Alimentação na gravidez: os benefícios e cuidados com o iodo

Alimentação na gravidez com iodo

O iodo deve estar na alimentação na gravidez, mas não em excesso

O iodo é um dos nutrientes pouco mencionados quando o assunto é alimentação na gravidez. Contudo, ele desempenha funções importantes para manter o bom funcionamento do organismo da gestante e atua ainda no desenvolvimento do feto.

Portanto, é fundamental entender a atuação desse mineral no corpo humano, principalmente durante a gravidez. 

Benefícios

A principal função do iodo é atuar na síntese dos hormônios da tireoide. Assim, são eles os responsáveis pelo desenvolvimento e maturação do sistema nervoso do bebê até a 20ª semana de gestação

Além disso, o mineral regula o metabolismo da mãe e diminui os riscos de aborto. Alguns outros estudos afirmam que bebês que tiveram deficiência do mineral durante a gestação possuem QI mais baixo e problemas com a leitura nas idades de 8 e 9 anos.

Por todos esses motivos, até mesmo as tentantes são orientadas a incluírem o iodo na alimentação. 

Onde encontrar o iodo

Na alimentação na gravidez, a recomendação é que se consuma cerca de 150 mcg (microgramas) de iodo por dia. A falta desse mineral não é tão comum no Brasil, pois o sal já é enriquecido com o nutriente.

Todavia, é possível encontrá-lo nos seguintes alimentos: bacalhau, salmão, atum, fígado bovino, ovos, leite, vagem, feijão branco, milho, queijo cheddar,  ameixas, cerejas, morango e banana.

Suplementação de iodo na alimentação na gravidez
A suplementação de iodo deve ser feita apenas com orientação médica

Excesso de iodo na alimentação na gravidez

Apesar de ter seus pontos positivos, o excesso de iodo na gravidez e também na amamentação pode causar problemas de saúde. Uma pesquisa da Universidade de São Paulo (USP) revelou que muito iodo acarreta em maior risco da criança desenvolver hipotireoidismo no futuro. 

Trata-se da condição em que a tireoide não produz suficientemente seus hormônios. Dessa forma, a pessoa se sente sonolenta, tem alterações de humor, perda de memória, anemia, colesterol alto, pele seca e prisão de ventre, entre outros sintomas. 

Portanto, a complementação de iodo com comprimidos deve ser feita apenas com o acompanhamento médico. O especialista irá verificar quando há deficiência do mineral no organismo e, assim, recomendar o produto.

Por fim, nos diga como é a sua alimentação na gravidez. Você tem atenção com a presença de iodo no seu dia a dia? Também compartilhe esse material com outras amigas que são futuras mamães.

Já conhece a nossa loja? É a Kid’s Brasil, o maior site de roupas importadas para bebês e crianças. Acesse: www.kidsbrasil.com.br  e confira nossos lindos modelos.

0 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *