Sexto mês de gravidez: veja como ter uma alimentação saudável

chá_de_gravidez_alimentação_saudável_sexto_mês_de_gravidez

O desenvolvimento do cérebro do bebê requer uma alimentação saudável com nutrientes específicos

O sexto mês de gravidez é uma das fases de maior ganho de peso. O bebê irá triplicar de tamanho e, até essa etapa, a gestante deve ganhar de cinco a seis quilos. Por isso, é necessário que ela tenha uma alimentação saudável para que esse crescimento tenha o ritmo normal.

Ademais, é um mês em que a mulher terá muito apetite. Com isso, se torna ainda mais necessária a atenção com as refeições. A gestante deve observar se os nutrientes que irão contribuir com o desenvolvimento do bebê estão presentes no prato e, além disso, evitar alimentos maléficos à saúde.

Ômega 3

O sexto mês de gravidez é quando há desenvolvimento mais acelerado do cérebro do bebê. Por esse motivo, é necessário que a alimentação da gestante seja rica em ômega 3. Outro benefício desse nutriente também é o da proteção à saúde cardíaca da mãe e do bebê.

Por fim, o ômega 3 controla ainda a pressão arterial da gestante, que pode aumentar neste período de gestação e gerar riscos como a pré-eclâmpsia.

Então, para receber todas essas vantagens, coloque no cardápio o salmão, bacalhau, atum, couve, linhaça, brócolis, feijão, ervilha e pistache, entre outros alimentos.

Alimentação saudável na gravidez com salmão
Salmão é rico em ômega 3 e magnésio, importantes para a gravidez

Magnésio na alimentação saudável

Outro alimento de grande importância para o sexto mês de gestação é o magnésio. Ele é um relaxante natural e será um aliado para amenizar a ansiedade que muitas futuras mamães sentem nessa fase.

Assim como o ômega 3, o magnésio também irá diminuir o risco de pré-eclâmpsia. Ademais, também diminuirá as chances de ocorrer paralisia cerebral em partos prematuros, diabetes gestacional e hipertensão.

O magnésio pode ser encontrado no espinafre, arroz integral, abacate, couve, salmão, castanhas e amêndoas.

Água também deve estar na alimentação

Em meio aos alimentos que irão proporcionar uma boa condição de saúde para a mãe e bebê, a água também deve estar presente. Ela irá diminuir um desconforto muito característico do sexto mês: os inchaços.

Também é possível ingerir sucos para aumentar a hidratação. Contudo, o que não é recomendado é beber refrigerantes, que diminuem a absorção de nutrientes, e cafeína (chá e café), que deixarão mão e bebê mais agitados e podem aumentar a pressão sanguínea.

Por fim, comente o que achou do nosso conteúdo aqui embaixo. Você também pode nos seguir nas redes sociais para receber mais dicas sobre maternidade.

7 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *