Veja como cuidar de um bebê com gripe

chá_de_gravidez_bebê_com_gripe

Diversos desconfortos afetam um bebê com gripe. Porém, medidas simples podem amenizá-los

Um bebê com gripe gera preocupação em toda a família. O desconforto no pequeno é perceptível e a pouca idade causa ainda mais apreensão. Contudo, infelizmente, a gripe afeta muito as crianças. Elas tendem a ficar gripadas de 7 a 12 vezes por ano, principalmente quando frequentam creches e escolinhas. Isso porque a gripe é gerada por diversos tipos de vírus, como os da Influenza A, B ou C. Eles também são facilmente transmitidos entre as pessoas.

No entanto, os sintomas da gripe são fáceis de perceber. O bebê terá tosse, congestão nasal (nariz entupido), dor de garganta, coriza, calafrios, febre e mal-estar em geral.

Apesar de todos esses sintomas, a gripe não é uma doença grave. Entretanto, deve ser tratada rapidamente. Caso o contrário, a doença pode evoluir para infecções de ouvido, sinusite, pneumonia, encefalite (inflamação no cérebro) e miocardite (inflamação no coração).

Quando levar o bebê com gripe ao médico?

É preciso levar o bebê com gripe ao médico o mais rápido possível, principalmente os menores de três meses. Então, logo que apareçam os primeiros sintomas, como a febre, procure seu pediatra ou o pronto-socorro.

Dessa forma, o médico receitará os medicamentos corretos para a idade do bebê. Geralmente, são antitérmicos e xaropes. No entanto, caso a criança tenha alguma rejeição aos remédios, volte a procurar atendimento.

Bebê com gripe precisam ir ao médico rapidamente

Como amenizar o desconforto do bebê com gripe

Aliadas aos medicamentos, outras medidas podem ajudar a amenizar os sintomas da gripe.

Primeiramente, a hidratação. A ingestão de líquidos irá umedecer as secreções gripais e, assim, elas serão expelidas de forma mais fácil. No caso de bebês com menos de seis meses, o leite materno é suficiente para isso. Afinal, a composição dele se modifica de acordo com as necessidades do sistema imunológico do bebê.

Ademais, aplicar soro fisiológico no nariz do bebê também ajuda com a congestão nasal. Contudo, pergunte ao médico se essa medida é aconselhável para a idade do pequeno e como fazer.

Ainda para facilitar a respiração, deixe o ambiente úmido. A umidade irá soltar as secreções. Uma forma de fazer isso é com o uso de umidificadores de ar ou dar banhos mornos, nos quais o vapor se alastra pelo banheiro.

Por fim, é interessante deixar que o bebê durma com a cabeça mais elevada que o resto do corpo. Assim, o nariz ficará menos entupido e a respiração mais fácil.

Previna a gripe!

Apesar da alta quantidade de vezes que bebês e crianças podem ficar gripados, é possível prevenir a doença. O principal aliado a isso é bem simples: o leite materno. Afinal, esse alimento possui substâncias e nutrientes responsáveis pelo fortalecimento do sistema imunológico.

Outra forma recorrente de prevenção é a vacina. Ela é oferecida anualmente pelo sistema público de saúde pouco antes de iniciar o inverno, época em que o vírus da gripe é mais disseminado. Bebês maiores de seis meses podem receber a imunização. Contudo, vacinas de alguns laboratórios podem conter substâncias do ovo e, para pessoas alérgicas, não é recomendado tomá-las. Atenha-se a essa informação e tire suas dúvidas com o pediatra.

Vacinação evita gripe no bebê

Além disso, muita atenção também com a higiene! Lave bem as mãos antes pegar no bebê ou nos pertences dele. Também não o deixe em contato com pessoas gripadas. Mamadeiras, chupetas e copos precisam ainda ser esterilizados.

Caso o bebê frequente creches ou escolinhas, não o leve quando ele estiver com gripe. Assim, outras crianças não ficarão doentes. Caso todos os pais tenham essa atitude, seu bebê também não pegará o vírus de algum coleguinha.

Quais as diferenças entre gripe e resfriado?

Com dito anteriormente, um bebê com gripe tem sintomas bastante característicos da doença. No entanto, o resfriado também pode ter os mesmos desconfortos, mas mais leves.

O bebê resfriado terá dor de garganta, coriza, congestão nasal, espirros, tosse seca e febre. Assim como a gripe, também é preciso levar a criança ao médico e, dessa forma, o especialista entenderá o caso e irá indicar o melhor tratamento.

Gostou do nosso conteúdo? Deixe sua opinião aqui nos comentários. Também compartilhe com a amiga que é mamãe e precisa saber dessas dicas para combater a gripe nos filhotes.

2 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *