Tudo sobre os cuidados com o bebê no inverno

cuidados com o bebê no inverno

São diversos os cuidados com o bebê no inverno que irão deixar o seu pequeno muito protegido

Quando os dias mais frios chegam, surgem as diversas dúvidas sobre os cuidados com o bebê no inverno. Afinal, ele é pequenininho e precisa de ainda mais atenção neste clima, não é mesmo?

E em um país tropical como o Brasil, são poucas as informações que as mamães e os papais recebem sobre como proteger seus bebês nessa estação fria.

Porém, não se preocupe mais! Separamos as melhores dicas para você cuidar do seu príncipe ou princesa durante as temperaturas baixas.

Não superaqueça o bebê

Vamos começar com uma orientação que parece contraditória, mas que é muito importante. Trata-se de não superaquecer o bebê, ou seja, não deixá-lo muito quente.

Sabemos que, nos primeiros meses de vida, os pequenos não conseguem manter a temperatura corporal. No entanto, apenas uma camada de roupa a mais (em relação aos adultos) já basta para deixá-los protegidos.

Quando aquecemos muito, também haverá problemas. Para você notar se essa situação está ocorrendo, verifique se o bebê está irritado e vermelho. Caso a resposta seja sim, provavelmente, ele está aquecido em excesso. 

Entre os cuidados com o bebê no inverno: nada de banhos quentes

Em todas as épocas do ano, seja no verão ou no inverno, a água do banho do bebê deve ser morna. Mesmo nos dias mais frios, essa temperatura não deve aumentar.

A água muito quente irá retirar a camada protetora da pele, causando o ressecamento. Além de tudo, haverá o perigoso risco de gerar queimaduras na criança.

Por isso, a dica é: se você não tem um termômetro para checar se a água está entre 36ºC ou 37ºC (temperatura ideal), teste no seu pulso. Caso esteja agradável e não machucando a sua pele,  então também estará perfeita para o bebê. 

Use peças de algodão ou fleece

É claro que as roupas fazem parte dos cuidados com o bebê no inverno. Portanto, a solução é clara: aposte nas peças de manga longa, calças e demais agasalhos. 

Todavia, uma informação pouco conhecida é a importância do tecido em que essas peças devem ser fabricadas. O ideal é optar pelo algodão. Essa fibra consegue manter a temperatura ideal do corpo do bebê, ou seja, deixá-lo quentinho, mas não muito quente. 

Além disso, com as roupinhas feitas em algodão, não haverá o perigo de ocorrer alergias dermatológicas ou outras irritações. Esse material é perfeito para a pele sensível dos pequenos.

Um tecido que também é ótimo para o inverno é o fleece. Ele é um material muito macio e quentinho. É perfeito para aquelas roupinhas que são usadas em passeios, quando o bebê, às vezes, será exposto ainda mais ao frio e ao vento. 

Na loja virtual do Chá de Gravidez, a Kid’s Brasil, nós temos diversas opções de modelos com esses dois tecidos. Mais do que deixar seu bebê protegido, essas peças também encantam pela fofura. Você conseguirá montar looks lindos de inverno para o seu bebê fashionista!

Atenção às partes mais frias do corpo

Assim como nos adultos, os pequenos também possuem os pés e mãos mais frios do que o restante do corpo. Então, não se esqueça das meias e das luvas quando fizer a listinha dos cuidados com o bebê no inverno. 

Banner BlogPowered by Rock Convert

No entanto, sabemos que as crianças se mexem muito e, por isso, as meias estão sempre escorregando. Por isso, a sugestão é utilizar pijamas que possuem pezinhos. Dessa forma, seu pequeno pode se movimentar à vontade e ainda continuar protegido.

Muito cuidado com os cobertores

Apesar do clima frio, o uso de cobertores não é indicado entre os cuidados com o bebê no inverno. Principalmente os recém-nascidos não conseguem se mexer o suficiente para se libertar do tecido, caso ele cubra o rostinho.

Então, o risco de sufocamento é muito grande!

O melhor é deixar o bebê o quentinho com o uso de roupas adequadas para o inverno e, não, com muitos cobertores. 

Colocar as vacinas em dia também é um dos cuidados com o bebê no inverno

Outra dica de muita importância é manter todas as vacinas do bebê em dia, não só no inverno, mas em todo o ano.

Porém, é no período frio que alguns micro-organismos circulam mais no ambiente. Temos todos os vírus da gripe, o rinovírus, causador do resfriado, e o sincicial, que gera a bronquiolite, muito comum nos bebês.

Além de tudo, por ficarmos em espaços mais fechados durante o inverno, a transmissão dessas e de outras doenças, como a catapora, pode ser maior.

Então, verifique sempre se todas as doses, necessárias para a idade do seu bebê, foram tomadas. 

O inverno também pede protetor solar

Você acha que o uso de protetor solar é necessário só no verão e apenas por adultos? 

Primeiro, os bebês também precisam ter a pele protegida do sol. Os danos causados ainda na infância podem se refletir em doenças graves na vida adulta, como o câncer de pele.

Além de tudo, mesmo com temperaturas frias, os raios solares ainda se incidem na Terra e, portanto, continuam fazendo mal à pele. 

Por isso, você deve proteger o seu bebê do sol durante todo o ano. Contudo, o uso de protetores solares em creme não é recomendado para os menores de seis meses. Antes de completar essa idade, o mais adequado é usar roupas de manga longa e chapéus sempre que a criança for exposta ao sol.

Depois dos seis meses, a aplicação do protetor é liberada, mas apenas aqueles produtos que são feitos especificamente para a pele infantil.

Cuidados com o bebê no inverno com o pediatra
As consultas ao pediatra são ainda mais importantes no inverno

Procure sempre o pediatra

Não há aliado melhor, quando o assunto é cuidado com o bebê, do que o médico pediatra. Esse especialista saberá quais são as condutas necessárias para a condição de saúde do seu filho.

Por exemplo, caso seu bebê tenha alguma alergia respiratória, algo que costuma piorar no inverno, o pediatra poderá recomendar algum medicamento ou até uma vacina específica. 

Também é com ele que você poderá retirar todas as suas dúvidas e ter a certeza que o seu bebê crescerá saudável!

E você gostou do nosso conteúdo? Deixe o seu comentário aqui abaixo e também compartilhe esse material com as amigas que também são mamães. 

0 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *