Desmame precoce: conheça os principais riscos

Desmame precoce

Os desmame precoce pode gerar diversos problemas para a saúde física e psicológica do bebê

Seja por qual for o motivo, muitos bebês passam pelo desmame precoce. Isto é, o fim da amamentação antes do período recomendado. Afinal, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que os pequenos sejam amamentados exclusivamente até os seis meses de idade.

Após isso, inicia-se a introdução alimentar. Contudo, o aleitamento pode continuar até os dois anos de vida ou mais. O motivo disso está no fato de que o leite materno possui diversos nutrientes que auxiliam no desenvolvimento e na manutenção da saúde do bebê.

Assim, quando há o desmame precoce, a criança pode ter seu crescimento comprometido e sofrer com alguns problemas de saúde. Confira os principais riscos:

Alergias com desmame precoce
Bebês que são desmamados precocemente correm mais riscos de ter alergias

Mais alergias

Durante a amamentação, o bebê recebe diversos anticorpos por meio do leite, o que fortalece o sistema imunológico. Por isso, quando ele é desmamado precocemente, há mais riscos do desenvolvimento de alergias.

Esse problema pode acontecer principalmente com o leite de vaca, mas também há chances de aparecer com diversos outros alimentos.

Mais problemas digestivos e renais

Os sistemas digestivos e renais dos pequenos também precisam de um tempo para se desenvolverem corretamente. Portanto, quando são introduzidos outros alimentos antes dos seis meses de idade, o organismo ainda não está apto para lidar com as novas substâncias.

Com isso, é comum que os pequenos tenham diarreias, enjoos, vômitos e até problemas renais com a dificuldade de ingerir os ingredientes. 

Mais engasgos

Antes dos seis meses, o bebê não consegue se sentar sozinho e nem sustentar a cabeça. Então, há riscos de engasgos quando são oferecidos alimentos sólidos.

Essa coordenação motora é um dos chamados “sinais de prontidão”, que mostram que a criança já está pronta para a introdução alimentar.

Desmame precoce e a saúde psicológica

A amamentação não beneficia apenas a saúde física, mas a psicológica também. Ela é uma maneira de fortalecer o vínculo com a mãe e engana-se quem pensa que crianças que mamam por muito tempo são mais dependentes.

Estudos indicam que aquelas que mais mamaram são seguras de si e, consequentemente, se tornam independentes.

Volta ao trabalho não precisa significar desmame

Um dos fatores mais comuns que geram o desmame precoce é a volta ao trabalho da mãe. Isso porque, para muitas mulheres, a licença-maternidade termina quatro meses após o parto.

Entretanto, não há necessidade de fazer o desmame. Uma solução é retirar o leite manualmente ou por meio de bombinhas e armazená-lo. Dessa forma, ele é oferecido ao bebê enquanto a mãe está fora.

Também há a licença amamentação, lei que permite duas pausas, de 30 minutos cada, durante o expediente, para que a funcionária amamente seu filho.

Portanto, sempre procure alternativas antes de recorrer ao desmame precoce. Além disso, sempre que tiver dúvidas sobre amamentação, busque ajuda de um profissional.

Por fim, nos diga o que achou do nosso conteúdo. Também compartilhe com outras mamães. 

Já conhece a nossa loja? É a Kid’s Brasil, o maior site de roupas importadas para bebês e crianças. Acesse: www.kidsbrasil.com.br  e confira nossos lindos modelos. 

2 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *