Desmame: quando e como fazer

chá_de_gravidez_desmame

O fim da amamentação, também chamado de desmame, é um momento delicado para a mãe e para a criança

Assim como a amamentação, o desmame também é uma fase que gera dúvidas e angústias nas mamães. A primeira insegurança diz respeito ao momento certo de parar a amamentação e, para isso, não há uma única resposta. 

Porém, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) divulga estudos em que menciona-se que o fim do aleitamento materno deve ocorrer entre os dois e quatro anos de idade da criança. A Organização Mundial da Saúde (OMS) também recomenda a amamentação por dois anos ou mais, sendo que nos primeiros seis meses o leite materno deve ser o único alimento do bebê. 

Ainda assim, não há uma data específica. O momento ideal deve ser definido pela mãe, de acordo com as necessidades da criança e sem pressões externas. 

Porém, para ajudar nessa etapa delicada, separamos algumas dicas para deixar o desmame mais tranquilo. 

Pratique o desmame em fases

O desmame não deve ser feito de forma abrupta. O mais adequado é praticá-lo em fases. Isto é, primeiro acabar com as mamadas que costumam ser em horários mais incômodos para a mãe, como as de madrugada, por exemplo.

Caso o aleitamento seja feito por livre demanda (o bebê mama na hora em que deseja), também é possível começar a determinar os horários de amamentar. Assim, a criança irá entender que não pode mais mamar sempre que quiser. 

Converse muito com seu filho

Engana-se quem acredita que criança não entende muita coisa. Com elas também é preciso ter diálogo e, dessa forma, diversos aborrecimentos podem ser evitados, inclusive no desmame. 

Por isso, explique a ela que a frequência de mamadas irá diminuir porque ela já consegue comer outros alimentos. Diga que isso acontece com todas as crianças. Ademais, faça acordos. Determine com ela a quantidade de vezes que irá mamar e os horários. Com o tempo, diminua essa frequência. 

Desmame - entenda as necessidades da criança
É importante entender se o choro da criança é realmente de fome ou de alguma outra necessidade

Identifique as outras necessidades da criança 

Nem sempre a criança mama apenas porque está com fome. O seio materno também é sinônimo de conforto e segurança para os pequenos. Dessa forma, eles procuram a mãe quando estão com medo, cansados, com dor e até com saudade. 

Assim, uma dica para o desmame é identificar se o motivo da vontade de mamar do seu filho é realmente fome. Se não, você pode oferecer atenção de uma outra forma, como dar colo e brincar, por exemplo. 

Evite o desmame nas fases de desenvolvimento

Como mencionado acima, mamar nem sempre significa apenas matar a fome. Então, se a criança estiver passando por uma fase de desenvolvimento ou mudança na rotina, como aprender a falar ou entrar na creche, por exemplo, ela irá procurar no seio da mãe um momento de segurança. 

Sem essa possibilidade, essa fase será ainda mais estressante para ela. Por isso, deixe o desmame para um momento mais tranquilo na vida do pequeno. 

Determine um lugar e um período de tempo para as mamadas

Determinar um lugar específico para amamentar pode fazer com que a criança perca o interesse em mamar. Por exemplo: se ela sempre brinca na sala da casa e você explicar que, a partir de agora, você só irá amamentá-la no quarto, logo ela não vai querer parar a brincadeira para mamar. 

Outra tática é fixar um tempo para a mamada. Pode ser a duração de uma música que seu filho gosta ou de algum vídeo, por exemplo. 

Os perigos do desmame abrupto

Como dito no começo deste texto, o desmame deve ser feito no momento em que a mulher sentir que é o ideal e, de preferência, após os dois anos de idade da criança.

Isso porque é comum haver pressões da sociedade para que o bebê pare de mamar logo que a mãe retorna da licença-maternidade ou quando inicia-se a introdução alimentar

Ao contrário do que muitos pensam, crianças que são amamentadas se tornam indivíduos seguros e independentes. Além do mais, os benefícios para a saúde física são vários, como o fortalecimento do sistema imunológico, que defende contra doenças. 

Por isso, nada de pressa para o desmame. O bem-estar da mãe e da criança é fundamental. Dessa forma, não haverá traumas por conta desse processo.

Agora, nos diga qual é a sua principal dúvida sobre desmame. Também compartilhe esse material com outras mamães que estão passando ou irão passar por esse momento.

0 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *