6 dicas para ajudar seu filho a largar a chupeta

Bebê deixar a chupeta

O processo de largar a chupeta é delicado, mas pode ficar mais fácil com algumas táticas simples

Um objeto que antes tinha como função acalmar o bebê torna-se um motivo de preocupação para os pais: a chupeta. Afinal, o uso prolongado desse acessório atrapalha o desenvolvimento dos dentes dos pequenos, a mastigação e até na respiração.

Por isso, faz parte do desenvolvimento de toda criança a fase de largar a chupeta, mas nem sempre essa é uma tarefa fácil. Com isso, os pais criam diversas estratégias para superar essa etapa, algumas boas e outras não. Portanto, separamos as dicas mais adequadas sobre o assunto. Confira:

O bebê deve deixar a chupeta gradualmente
A chupeta pode ficar restrita apenas aos momentos de sono

O processo deve ser gradual

A retirada da chupeta não deve ser feita de modo abrupto. O que é mais indicado é fazer com que a criança use o objeto apenas em alguns momentos do dia, como ao dormir à noite e nas sonecas. 

Contudo, os pais podem retirar delicadamente a chupeta da boca do filho quando ele já está em sono profundo. Dessa forma, o período de uso será diminuído com o decorrer do tempo até acabar de vez. 

Substitua a chupeta com outra atividade

Uma boa tática é entreter o bebê com outra atividade quando ele pedir a chupeta. Lembre-se que o objeto é um meio dele se acalmar. Por isso, é interessante dar colo, cantar uma música, assistir um desenho junto ou qualquer outra brincadeira que dê ao pequeno a mesma sensação de bem-estar. 

Defina uma recompensa

É importante definir uma recompensa com a criança para que ela tenha uma motivação para largar o acessório. Todavia, não deve ser um presente grande ou caro, os pequenos não se importam muito com isso.

O legal é oferecer uma experiência, como um passeio no parque da cidade ou algo menor, como o um ursinho que irá acalmar a criança na ausência da chupeta.  

Dica para o bebê largar a chupeta: contar histórias
Contar historinhas é uma forma de distrair as crianças

Escolha bem o momento

O fim do uso da chupeta não deve ser feito no mesmo momento de outras fases complicadas do desenvolvimento, como a entrada na creche, desfralde ou chegada do irmãozinho. Isso só irá sobrecarregar a criança e tornar tudo mais difícil. 

Cuidado para não criar traumas

A etapa de deixar a chupeta é delicada e, por isso, deve-se ter cuidado para não deixar traumas no filho. Dessa maneira, não diga que usar o objeto é “feio”, “coisa de bebê” ou comparar a criança – de forma ruim – com outras que já não usam o objeto.

O ideal é encher de sentimentos bons esse processo: mostrar que faz parte do crescimento e que é legal crescer!

Os pais também devem se preparar 

Não é só a criança que sofre para deixar a chupeta, mas os pais também. Afinal, é uma fase que mostra que o filho está crescendo e não é mais um bebê tão dependente.

Portanto, é preciso que os pais também se preparem emocionalmente e vejam o processo como algo positivo. Além disso, nada de voltar atrás no primeiro choro do pequeno.

Por fim, não se envergonhe em pedir ajuda para amigos que já passaram por isso, para o pediatra e familiares. 

Caso tenha restado alguma dúvida sobre o assunto, você também pode comentar aqui abaixo. Para receber mais dicas sobre os cuidados com bebês e crianças, nos siga nas redes sociais. 

Já conhece a nossa loja? É a Kid’s Brasil, o maior site de roupas importadas para bebês e crianças. Acesse: www.kidsbrasil.com.br  e confira nossos lindos modelos.

0 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *