Gravidez e endometriose - Uma combinação possível?

Se a endometriose for tratada, é possível que a mulher engravide

Mulher com mão na barriga e inchaço vermelho com endometriose
Reprodução / Internet

Dores nas relações sexuais, cólicas e sangramentos durante a menstruação são alguns dos sintomas da endometriose. Uma doença que prejudica a qualidade de vida de muitas mulheres.

O que é a endometriose?

A endometriose é uma alteração no endométrio, mucosa responsável por revestir o interior do útero e onde embrião se fixa.

Quando a mulher tem a doença, as células do endométrio não são expelidas. Elas seguem para outras partes do corpo, começam a crescer ali, resultando em inflamação. Além disso, o hormônio estrogênio, o mesmo que estimula o endométrio, propaga as alterações

Foto do útero com endometriose
Na endometriose, as células se fixam em outras partes do útero

A doença causa infertilidade?

A endometriose está relacionada a infertilidade devido ao não funcionamento total das das trompas uterinas, onde ocorre a fecundação. Outro motivo é que a doença pode afetar o óvulo e o espermatozoide.

Entretanto, é possível sim engravidar com a doença. O primeiro passo é procurar o ginecologista para avisá-lo da sua decisão e para analisar a melhor forma possível de concepção.

Como engravidar com endometriose?

Inicialmente, a mulher que já tem o diagnóstico da doença, precisa tratar a doença caso pense em engravidar.

Se estiver num grau leve ou moderado, o tratamento pode ser feito através injeções, medicamentos ou ainda pelo DIU (Dispositivo Intrauterino) e em casos mais graves é necessário a cirurgia de videolaparoscopia.

Após análise da situação dos órgãos reprodutores, é possível que a mulher engravide naturalmente caso não estejam comprometidos. Ao contrário, no entanto, a gestação só será possível por meio de reproduções assistidas, como por exemplo, a fertilização in vitro.

Fecundação em laboratório
Mulheres com endometriose podem optar pela fertilização in vitro

A fertilização in vitro consiste no processo onde o embrião é criado por meios alternativos, e para tanto, a mulher é estimulada a liberar de um óvulo por período. Logo após, eles são recolhidos e junto aos espermatozoides são fecundados dentro de um laboratório.

Riscos de gravidez com endometriose

Como já vimos em outros posts aqui do blog, realizar o pré-natal é essencial para que tudo corra bem tanto para mamãe quanto para o bebê durante a gestação. Contudo, mulheres com a doença estão sujeitas a variados riscos e para tanto devem ficar atentas as recomendações médicas.

Gostou do nosso conteúdo? Então, compartilha com as mamães e futuras mamães que você conhece! Ah, e não se esqueça de nos seguir nas redes sociais.

3 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *