Entenda como é a menstruação depois do parto

Menstruação depois do parto

A menstruação depois do parto pode ter algumas diferenças do que era antes da gravidez

A volta da menstruação depois do parto é algo que gera dúvidas em muitas mulheres. Afinal, o sangramento é o sinal de que há novamente a ovulação e, com isso, o perigo de uma nova gravidez. 

Contudo, após o nascimento do bebê, o organismo passa por alguns processos e leva um tempo para ter suas funções normalizadas. Assim, as primeiras menstruações podem se diferenciar daquelas de antes da gravidez.

O primeiro sangramento

Durante cerca de 40 dias depois do parto, a mulher terá o sangramento chamado loquiação, que não pode ser confundido com a menstruação. Trata-se da saída de todos os tecidos restantes de dentro do útero e do processo de fechamento dos vasos sanguíneos que estavam ligados à placenta.

Para aquelas fizeram uma cesárea, o sangramento costuma ser mais leve, pois já é feita uma “limpeza” no órgão durante a cirurgia. Porém, para todos os casos, o fluxo de sangue tende a diminuir com o passar dos dias.

Menstruação depois do parto com mais fluxo
O fluxo da menstruação costuma aumentar depois do parto

A primeira menstruação depois do parto

O retorno da menstruação depois do parto é variável para cada mulher. Costuma-se voltar entre dois e oito meses depois do nascimento do filho. Entretanto, a amamentação é um fator crucial para determinar esse tempo.

Isso porque amamentar libera o hormônio prolactina, que pode inibir a ovulação. Por isso, as mulheres que amamentam exclusivamente até os seis meses voltam a menstruar um pouco mais tarde. Já quem não amamenta ou mescla com a mamadeira tem o ciclo de volta mais cedo.

Outra diferença que mulheres podem notar após o parto é um fluxo mais intenso de sangue. O motivo disso está no fato de que o útero demora a voltar a seu tamanho normal e, por isso, há mais tecidos para serem descamados durante a menstruação.

Quando voltar a tomar o anticoncepcional

É necessário retornar o uso de métodos contraceptivos antes mesmo de menstruar. Isso porque, como dito anteriormente, a menstruação é um sinal de que a mulher já voltou a ovular e, consequentemente, está fértil.

Portanto, médicos recomendam iniciar o uso após um ou dois meses do parto, a depender do tipo de contracepção. Entretanto, vale ressaltar que, apesar de poder inibir a ovulação, amamentar não é uma maneira segura de evitar uma gravidez. Até as mulheres que amamentam exclusivamente devem se prevenir. 

Porém, sempre tenha a orientação médica durante a escolha do método contraceptivo que será utilizado após o parto. O especialista irá recomendar o que mais se adequa a sua condição de saúde e ao bebê, caso que ele seja amamentado.

Por fim, nos diga se restou alguma dúvida sobre esse assunto. Pode deixá-las aqui abaixo nos comentários. Para receber mais informações e dicas do mundo da maternidade, nos siga nas redes sociais. 

Já conhece a nossa loja? É a Kid’s Brasil, o maior site de roupas importadas para bebês e crianças. Acesse: www.kidsbrasil.com.br  e confira nossos lindos modelos. 

1 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *