Conheça o novo método preferido das mamães - o BLW

A partir dos seis meses de idade, a alimentação do bebê pode ser por meio do BLW

Bebê sentado na cadeirinha comendo com as próprias mãos uma cenoura e um tomate
Universa

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a introdução alimentar deve acontecer a partir dos seis meses de idade. Para tanto, há métodos que podem ser usados para ajudar os bebês, as papinhas e o BLW
(baby-led weaning).

Antes de completar seis meses, o bebê ainda não conta com o sistema digestivo pronto. Portanto não consegue digerir adequadamente o que lhe é servido.

Cabe lembrar que mesmo após inserir novos alimentos na dieta, é importante amamentar a criança até ela completar 2 anos de idade.

Neste post, falaremos sobre um método que tem ganhado cada vez mais adeptos entre às famílias, o método BLW. Em suma, seria quando o bebê aprender a se alimentar sozinho, e dessa forma, conhecer os alimentos.

O que é BLW?

Outra forma de inserir os novos alimentos na refeição do bebê é por meio do método BLW (baby-led weaning), que traduzido ficaria “desmame guiado pelo bebê”.

Como o próprio nome sugere, por meio deste método, o pequeno é quem vai aprender aos poucos a se alimentar. Nele, a mamãe oferece alimentos cortados de modo que o bebê consiga segurar com as mãos.

Caso, opte por esta maneira, é necessário que a criança tenha pelo menos seis meses de idade e consiga sentar sem apoio.

O objetivo é que o bebê leve o alimento que preferir até a sua boca, e dessa forma perceba o sabor, textura e cores do mesmo. Além disso, ele também passa a demonstrar curiosidade pelo que os pais comem.

Família alimentando o bebê com método BLW

Experiência com o método BLW

A jornalista Sthéfany Alves, mãe do Bernardo optou por utilizar o método na alimentação do bebê. Ela conta que começou o BLW, quando seu filho tinha 6 meses e 10 dias de idade.

Para a mamãe, “ o método é mais respeitoso com o bebê, e mais saudável também porque você oferece o alimento sem amassar ou processar ”. Segundo ela, “a introdução alimentar foi bem devagar, uma vez que ela não deve ser para bebê comer, mas sim para conhecer o alimento”.

“Nunca forcei o Bernardo a comer, foi tudo bem gradual. Ele sempre mamou no peito em livre demanda e mama até hoje. Aos poucos, ele foi conhecendo os alimentos, entendendo que eles servem também para matar a fome”, completa a jornalista.

A mamãe comenta ainda que oferecia legumes, verduras e frutas para seu filho, e que até completar 1 ano, seu filho não consumia alimentos com sal.

A jornalista afirma ainda que  não pretendia dar açúcar ao bebê até ele fazer 2 anos. No entanto, isso não foi possível, contudo não é comum o bebê comer alimentos açucarados.

Gostou do nosso conteúdo e que colaborar com a gente? Então, deixe seu comentário abaixo. Ah, e não esqueça de compartilhar o nosso conteúdo com outras mamães e futuras mamães que conhece!

1 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *