Métodos de introdução alimentar: conheça vantagens e desvantagens

chá_de_gravidez_introdução_alimentar_métodos

Nutricionista materno infantil explica os detalhes de cada método de introdução alimentar

A introdução alimentar não é somente oferecer a papinha ao bebê. Existem diversos tipos de métodos para essa fase do desenvolvimento da criança e cada um possui suas vantagens e desvantagens.

Por isso, para explicar essas formas de introdução alimentar e ajudar as mamães a definirem qual a melhor para o bebê, conversamos com a nutricionista materno infantil Rayanne Maciel.

Ela nos contou sobre como é método BLW e a papinha participativa, além de dicas para cada uma dessas formas. Confira:

Métodos de introdução alimentar

Além do BLW e da tradicional papinha, existem outros métodos de introdução alimentar?

Existe um método chamado Introdução Alimentar Participativa. Neste método a criança participa ativamente do processo. No entanto, há o auxílio dos pais ou cuidadores que podem também oferecer o alimento com o talher. A criança tem toda experiência sensorial com o alimento, permitindo sentir a textura, o cheiro e o sabor de cada um separadamente.

Quais são os benefícios do BLW?

O BLW tem inúmeras vantagens, mas vou citar as que para mim são as principais.

É um método que desenvolve muito a autonomia da criança. Também é prazeroso, já que ela entra em contato com o alimento e descobre cada detalhe sobre ele. Ela percebe como é o processo entre colocar o alimento na boca, mastigar e engolir. Afinal, essa descoberta é extremamente  prazerosa para a criança.

Além disso, é um método natural e respeita o tempo de cada criança. Os bebês que são alimentados através do BLW desenvolve mais rapidamente a coordenação motora (olho-mão), que ajuda posteriormente na escrita e nos desenhos. Desenvolve também com maior rapidez os músculos da face que são usados posteriormente na fala.

Ao explorar os alimentos, o bebê ainda aprende o que esperar de cada um e, com isso, confiar no seu próprio julgamento. Mais do que isso, as chances de um bebê desenvolver seletividade alimentar posteriormente com o uso do BLW é bem menor do que em bebês que foram introduzidos com papinhas.

O BLW permite também que o bebê sinta confiança na comida e saiba que ele pode recusar em determinado momento. Assim, ele percebe que terá o direito de decidir se quer ou não comer.

Por fim, os bebês que fazem BLW são inseridos na alimentação da família desde o início. Logo, não existe a comida do bebê e a comida da família, assim como não existe o horário da refeição do bebê e o horário da refeição da família. A refeição é feita em família desde sempre e esse é um ótimo momento para estreitar as relações familiares e dar exemplos de refeições saudáveis bem como demonstrar como os talheres são utilizados.

Nutricionista materno infantil Rayanne Maciel explica sobre métodos de introdução alimentar
Nutricionista materno infantil Rayanne Maciel explica que para cada bebê há um método de introdução alimentar mais adequado

E quais são as desvantagens do BLW na introdução alimentar?

O BLW demanda tempo, pois todo o processo é feito no tempo do bebê. Dessa maneira, a refeição com este método pode demorar até 1 hora ou mais para terminar.

Também faz muita sujeira e bagunça, principalmente no início, já que o bebê mais brinca do que come. Ademais, é difícil quantificar o que o bebê consumiu.

Da mesma forma, quais são as vantagens e desvantagens de fazer a introdução alimentar da forma “tradicional”, com o oferecimento da papinha?

A vantagem é que os pais conseguem quantificar o que bebê consumiu (se foi uma, duas ou três colheres). Porém. em contrapartida, o bebê não conhece o sabor real dos alimentos e, por mais nutritiva que esteja a papinha, ele não consegue identificar o que tem ali, já que está tudo misturado. Então, ele não é estimulado a observar a cor, textura e cheiro de cada alimento.

Qual o método de introdução alimentar você mais aconselha?

Isso depende muito da família. Se é uma família que tem tempo e a criança demonstra ser uma criança BLW ou seja, gosta de ter contato com o alimento, de se sujar e de pegar em várias texturas, o BLW é perfeito. No entanto, se os cuidadores não estão com tempo ou se a criança não demonstra interesse em pegar no alimento, nós partimos para a tradicional ou participativa. A escolha é individual e de acordo com a rotina e necessidade de cada família. Não há uma regra já que cada bebê e cada família é de um jeito e tem uma necessidade.

Gostou da entrevista? Comente aqui. Também não se esqueça de compartilhar nosso conteúdo com outras mamães que estão em dúvida sobre qual método de introdução alimentar utilizar.

1 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *