Entenda o que é a diabetes gestacional

chá_de_gravidez_diabetes_gestacional

Quando não controlada, a diabetes gestacional pode causar sérios danos à saúde do bebê

A diabetes gestacional é uma doença que ocorre quando o organismo da grávida não consegue manter o açúcar no sangue em níveis adequados. Em condições normais, o pâncreas produz o hormônio insulina, que é o responsável por “quebrar” a glicose (o açúcar) e enviá-la para as células a fim de gerar energia.

Contudo, estudos indicam que os diversos hormônios gerados pela placenta durante a gravidez atrapalham a produção de insulina. Por isso, é comum que os níveis de açúcar no sangue das grávidas sejam maiores. No entanto, quando há um grande aumento, tem-se a diabetes gestacional. 

Infelizmente, se não tratada, essa doença apenas piora, pois quanto mais a gestação se desenvolve, mais hormônios são liberados pela placenta.

Diabetes gestacional - grupo de risco
Algumas mulheres têm mais chances de desenvolver a diabetes gestacional

Quem corre mais risco?

Todas as grávidas estão suscetíveis à doença. Porém, aquelas que possuem um histórico familiar de diabetes e já tiveram a diabetes gestacional em uma gravidez anterior, correm mais risco.

Além disso, também devem estar atentas as grávidas com mais de 25 anos, as que tinham excesso de peso antes da gravidez, as com filhos anteriores que nasceram com mais de quatro quilos e quem possui aumento do líquido amniótico. Alguns estudos também indicam que mulheres negras, hispânicas, asiáticas e indígenas estão mais suscetíveis a ter esse tipo de diabetes.  

Dessa forma, enquanto as grávidas que não estão no grupo de risco começam o acompanhamento dos seus níveis de glicose apenas no sexto mês de gestação, as que estão já começam logo na primeira consulta de pré-natal. 

O que a diabetes gestacional pode causar

Diabetes gestacional desregulada pode gerar diversos danos ao bebê. Quando a doença começa logo no início da gestação, há o maior risco de aborto. Já nos outros trimestres, pode causar malformações congênitas, problemas respiratórios, baixo nível de açúcar no sangue do bebê e parto prematuro.

Ademais, mulheres esse tipo de diabetes também são mais propensas a ter pré-eclâmpsia, condição que gera o aumento descontrolado da pressão sanguínea. O filho também possui mais chance de ser obeso no futuro. 

Os sintomas

Para identificar a diabetes gestacional é preciso fazer um exame de sangue específico. Todavia, alguns sintomas podem ser sinal da doença. São eles: aumento da sede, maior vontade de urinar, mais fome e visão embaçada.

Diabetes gestacional - alimentação saudável
Ter uma alimentação saudável é a chave para evitar e também tratar a diabetes gestacional

Como evitar e tratar

Tanto para evitar como para tratar a diabetes gestacional é preciso manter os níveis de açúcar no sangue controlados. Para isso, é fundamental manter uma alimentação saudável

Para começar, tenha sempre no prato frutas e verduras. Elas devem ser consumidas pelo menos cinco vezes ao dia em porções pequenas. Também é preciso ingerir carboidratos de alta qualidade. Assim, invista em alimentos integrais e nos grãos, como a linhaça, chia e aveia.

Não se esqueça das fibras, elas trabalham na regulação dos níveis de açúcar. Os alimentos ricos nesse nutriente são a couve, brócolis, cenoura, pimentão verde, maçã, abacate, goiaba e farelo de trigo, entre outros. 

Além disso, fazer exercícios físicos, desde que com as orientações do médico, ajuda a manter o bom funcionamento do organismo. 

Por fim, a boa notícia é que a diabetes gestacional desaparece logo após o parto. Todavia, os bons hábitos devem continuar.

Nos conte abaixo quais são as suas principais dúvidas sobre diabetes gestacional. Também nos siga nas redes sociais para receber mais dicas do mundo da maternidade. 

0 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *