Papinha de bebê: confira os legumes mais recomendados

papinha_legumes

Entre tantas opções, alguns legumes se destacam nas receitas de papinha de bebê

Os legumes são a base de várias receitas de papinha de bebê. Em meio a tantas opções, as mamães podem ficar um pouco confusas sobre qual escolher e quais os benefícios que aquele alimento oferecerá ao filho.

Para ajudar nesse aspecto da introdução alimentar, criamos uma lista dos legumes mais comuns para serem colocados na papinha. Confira:

Couve-flor

A couve-flor pode não parecer muito apetitosa para a maioria dos adultos, mas seu nível nutricional compensa qualquer outro empecilho. Por exemplo, uma porção desse legume contém 77% da vitamina C necessária por dia. Com isso, o sistema imunológico será fortalecido.

Para se aliar na missão de proteger seu bebê, a couve-flor também é anti-inflamatória, o que diminui os riscos de doenças cardiovasculares e diabetes, por exemplo. Já os ossos são fortificados pela vitamina K. Enquanto isso, uma substância chamada “colina” estimula o desenvolvimento do cérebro.

Ainda não acabou: o legume também previne alguns tipos de câncer. Isso acontece pela ação de dois radicais livres de nomes um pouco complicado, são o indol-3-carbinol e o sulforafano. Eles diminuem o risco de câncer de esôfago, pâncreas e melanoma.

Contudo, alguma dicas são essenciais para comprar uma couve-flor de qualidade. É preciso checar que o alimento não esteja amarelado ou com manchas marrons. As folhas devem estar verdes e presas ao caule. Para guardar para outra papinha, o ideal é armazenar em um saco plástico que permita a ventilação, mas, ao mesmo tempo, não acumule água.

Beterraba

Durante a introdução alimentar, o sistema digestivo do bebê ainda não está fortalecido. Portanto, as ações digestivas da beterraba são ótimas para esse momento.

Além disso, os efeitos anti-inflamatórios desse legume previne doenças causadas por bactérias e vírus. Já a cor da beterraba mostra o quão rica em ferro ela é. Assim, nada de anemia para o seu pequeno!

No entanto, a beterraba pode ter um gosto um pouco forte para os bebês. Por isso, o recomendado é oferecer pequenas quantidades na papinha de bebê e, aos poucos, aumentá-la.

papinha de bebê com abóbora

Abóbora

Com diversos tipos disponíveis e docinha, mas sem ter nenhum açúcar maléfico à saúde, a abóbora é presença constante na papinha de bebê.

Assim como a beterraba, a cor forte da abóbora é um indicativo dos nutrientes que possui. Para começar, temos as vitaminas do complexo A, que mantém os olhos saudáveis. Depois, a vitamina C para fortalecer o sistema imunológico. Já outros nutrientes como as vitaminas B, E, potássio, ferro e fibras ajudam nos sistemas cardíacos, neurológico e digestivo.

Chuchu

Outro legume considerado “sem graça” pelos adultos, mas muito benéfico para os bebês. Primeiramente, o chuchu possui fibras dietéticas que ajudam no controle dos níveis de açúcar no sangue, além de melhorar o funcionamento do intestino.

Assim como a abóbora, também possui vitamina A, C e do complexo B. Além disso, a grande quantidade de água desse legume também melhora a hidratação e auxilia no funcionamento do rim. Por fim, o manganês contido no chuchu é uma excelente fonte de energia para o seu pequeno. Então, não esqueça dele na hora de preparar a papinha do bebê.

Batata

A batata é outra protagonista nas papinha de bebê. Ambos os tipos mais comuns, a inglesa e a doce, a batata é rica em vitamina C e D, que ajudam no sistema imunológico e cardiovascular, respectivamente. Enquanto isso, a vitamina A também ajuda na visão.

Na batata doce, o ferro, o fósforo e o cálcio têm destaque entre os nutrientes. Com eles, os ossos do seu filho ficarão fortes, a anemia passará longe e o funcionamento do intestino ficará regulado.

As formas de preparar a batata também são versáteis. Esse alimento pode ser feito cozido, a vapor ou em purê. Porém, não cozinhe com muita água para não perder os nutrientes.

Couve

Nem sempre muito lembrada na papinha de bebê, a couve tem fatos interessantes sobre seus nutrientes. Por exemplo, possui mais cálcio e magnésio do que o leite, que auxiliam na formação da massa óssea.

Além disso, possui o glicosinolato, uma substância que ajuda na eliminação de toxinas do organismo. Também é rica em proteínas e vitamina E. Por último, nada de descartar o caule da couve, que possui minerais como ferro, fósforo, cálcio, cobre, manganês, selênio, potássio e zinco.

Cenoura

A cenoura também é outra queridinha na introdução alimentar. Ela é fundamental para quem está começando a ingerir novos alimentos, pois contém substâncias que protegem o estômago e evitam doenças como a gastrite.

Ademais, as vitaminas do complexo A, B, C e E oferecem uma série de benefícios à saúde do seu bebê. Elas fortalecem as unhas e cabelo, controla o nível de açúcar no sangue, fortalece o sistema imunológico, previne doenças da visão, estimula o apetite e protege a pele contra os raios solares.

O sabor doce da cenoura é outro aliado das mamães na introdução alimentar. Com ele, os bebês costumam aceitar melhor esse legume em suas refeições.

papinha de bebê com acelga


Acelga

A acelga é um ótimo alimento para prevenir a anemia, pois melhora a produção dos glóbulos vermelhos e a circulação do sangue. Além desse benefícios, o legume potencializa o desenvolvimento do cérebro por possuir vitamina K.

Enquanto isso, as formas K1 e K2 (do complexo da vitamina K) fortalecerá os ossos do seu bebê. Já a vitamina C transforma a acelga em um anti-inflamatório natural, que irá deixar as doenças longe do seu filho.  Por fim, por também ser rica em fibras, que melhoram a digestão, os níveis de açúcar no sangue serão controlados.

Espinafre

Assim como a acelga, o espinafre previne o surgimento de diabetes por meio do controle dos níveis de açúcar no organismo. O betacaroteno presente nas folhas diminuem ainda as chaves da criança desenvolver asma.

Além disso, o potássio regula a pressão arterial. Como outros legumes já apresentados, o espinafres também contém um alto nível de vitamina K e cálcio, ambos destinados a fortalecer os ossos do seu pequeno. Para concluir, os diferentes nitratos existente nas folhas também ajudam no fortalecimento muscular.

Tem mais algum legume que você acha que pode entrar nessa lista? Comente. Também siga nossas redes sociais para receber várias dicas sobre maternidade.

0 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *