Pós-parto: veja como escolher o método contraceptivo

Woman hand holding a contraceptive panel prevent pregnancy

É preciso escolher um método contraceptivo que não atrapalhe a amamentação

Quando o bebê nasce inicia-se o conhecido “resguardo”, período que dura 40 dias e no qual não é recomendado ter relações sexuais. Porém, com 30 dias de pós-parto, a nova mãe precisa fazer uma consulta com seu ginecologista para voltar a usar algum método contraceptivo. 

A escolha dependerá se a mulher amamenta ou não. Caso sim, é o médico irá prescrever o uso de um método que não interfira na produção de leite. O que tem a chance nula e interferir é a camisinha. Porém, é preciso usá-la corretamente para evitar uma gravidez indesejada.

Contudo, com uma boa orientação, é possível utilizar outros contraceptivos enquanto amamenta. Veja quais são:

Pílula anticoncepcional

As pílulas anticoncepcionais recomendadas para o pós-parto são aquelas que possuem somente o hormônio progesterona, o qual não prejudica a produção de leite materno. 

Assim, as que contêm progesterona e estrogênio devem ser utilizadas apenas quando o bebê já completou seis meses de idade, que é quando se inicia a introdução alimentar

Vale lembrar que a pílula é eficaz, mas deve ser tomada todos os dias e no mesmo horário. 

Contraceptivos injetáveis

O contraceptivo injetável que pode ser utilizado no pós-parto é o que possui composição com Acetato de Medroxiprogesterona. Os demais, assim como a pílula com progesterona e estrogênio, só podem ser usados após os seis meses do bebê.

O elogio que muitas mulheres fazem a esse contraceptivo é o fato de que ele é prático, pois com uma injeção é possível ficar meses protegida. Porém, caso apareça algum sintoma colateral, é preciso lidar com ele até o efeito do medicamento finalizar.

Adesivo e anel vaginal no pós-parto

Esses contraceptivos só podem ser utilizados seis meses após o parto. O motivo é o mesmo que os métodos anteriores: a composição de hormônios afeta a amamentação

Dispositivo Intra Uterino (DIU)

Tanto o DIU hormonal, que libera progesterona, quanto o DIU de cobre podem ser utilizados no pós-parto. A melhor época de colocá-los é entre a sexta e oitava semana depois do nascimento do bebê, pois o colo do útero continuará mais mole por causa da gravidez e, assim, a inserção do contraceptivo é mais fácil.

Antigamente, o DIU era colocado logo após o parto, mas notou-se que o índice de expulsão do dispositivo era alto e, consequentemente, havia o aumento de falha do método.  

Implante contraceptivo

O implante contraceptivo é aquele inserido na pele e, assim como o injetável, tem duração de vários meses. 

Assim como os outros métodos, o modelo de implante recomendado para o pós-parto é aquele que libera apenas progesterona. 

Laqueadura

Mulheres que não desejam ter mais filhos podem optar pela laqueadura. O método cirúrgico é irreversível (já existem procedimentos para reverter a laqueadura, mas não há garantias de que a paciente volte a engravidar). 

Dessa forma, a contracepção pela laqueadura se dá pelo fechamento das tubas uterinas. Com isso, não há o encontro entre o óvulo e o espermatozoide e, consequentemente, a fecundação. 

Porém, há regras para a realização da laqueadura: a mulher deve ter mais de 25 anos e pelo menos dois filhos.

Amamentar impede a ovulação?

Uma dúvida recorrente sobre o pós-parto é se a mulher não ovula enquanto amamenta. Essa situação é parcialmente verdadeira, pois somente as mães que amamentam exclusivamente e por períodos próximos (a cada três horas, por exemplo) possuem mais chances de ovular.

Entretanto, em qualquer caso, não é recomendado confiar totalmente na amamentação para não engravidar.

Pós-parto - quanto tempo esperar até nova gravidez
Especialistas recomendam esperar alguns meses antes de engravidar de novo

Quanto tempo esperar até voltar a engravidar

Para quem quer ter filhos com idades próximas, a orientação é não engravidar logo após o fim do resguardo. Isso porque o corpo precisa se recuperar de todas as modificações que sofreu na gestação anterior antes de encarar uma nova. 

Então, o mais recomendado é esperar ao menos nove meses do nascimento do filho. Assim, o útero estará em seu tamanho normal (no caso de quem fez cesárea, o corte no órgão estará bem cicatrizado), os outros órgãos já voltaram aos seus lugares e os níveis de ferro no organismo da mulher, que diminuem durante a gravidez e podem gerar anemia, também estarão mais controlados.

Para finalizar, nos conte qual a sua dúvida sobre métodos contraceptivos no pós-parto. Também nos siga nas redes sociais para receber mais dicas de maternidade.

0 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *