Pós-parto: conheça os cuidados necessários

chá_de_gravidez_cuidados_pós_parto

Com medidas simples o pós-parto pode ser tranquilo e saudável

O pós-parto, também conhecido popularmente como “quarentena”, é o período de cerca de seis semanas após o nascimento do bebê. Nesse momento, o corpo da nova mamãe começa a se recuperar de todas as transformações sofridas durante a gravidez e, ao mesmo tempo, deve lidar dos afazeres com o filho.

Por isso, o pós-parto requer diversos cuidados para que ocorra de maneira saudável e tranquila, não importando o tipo de parto. Porém, é importante apresentar os principais acontecimentos no corpo da mulher depois do nascimento.

Primeiro, há a saída dos tecidos uterinos gerados durante a gravidez (a placenta é retirada no momento do parto). Isso gera um corrimento chamado “lóquio”. Nos primeiros dois dias ele terá a cor vermelha. Em seguida, marrom escuro e, em cerca de dez dias, já se tornará branco.

Além disso, outro fato importante é a volta do útero ao tamanho normal, processo chamado de “involução”. No entanto, é normal as mulheres sentirem cólicas por conta disso. Essas dores são maiores durante a amamentação, que produz o estímulo para as contrações uterinas. Contudo, amamentar é uma ótima maneira de promover a involução de forma saudável.

O que fazer e não fazer no pós-parto

Principalmente para as mães de primeira viagem, são muitas as dúvidas sobre o que é permitido ou não no pós-parto. Por isso, separamos algumas orientações. Confira:

Atividade física

Para as mulheres que tiveram parto normal, a atividade física é proibida no primeiro mês depois o nascimento do bebê, pois podem atrapalhar a recuperação. Assim, após esse período, é recomendável caminhadas leves por cerca de 20 minutos.

Já para quem fez cesárea, a volta às atividades físicas é mais demorada. A orientação é esperar dois meses para caminhadas e natação e três meses para outros exercícios.

Dirigir no pós-parto
Dirigir não é recomendado no primeiro mês do pós-parto

Dirigir

É desaconselhável dirigir no primeiro mês de pós-parto tanto para mulheres que tiveram parto normal quanto para quem fez cesária. O motivo do primeiro caso está na possível episiotomia (corte feito entre a vagina e o ânus para facilitar a saída do bebê) realizada na mulher. Na cesárea, dirigir pode atrapalhar a cicatrização da cirurgia. 

Sexo

Também é proibido no primeiro mês para ambos os casos porque o sistema reprodutor ainda não se curou completamente. Dessa forma, há o maior risco de contrair infecções. 

Carregar peso

Não é recomendável carregar objetos pesados no pós-parto para que a coluna se recupere do peso da gravidez. Para quem fez cesária, o agravante está no perigo em romper os pontos cirúrgicos.

Cuidados com os cabelos

É comum as mulheres reclamarem que os cabelos ficam enfraquecidos no pós-parto. Entre os motivos que podem causar isso, o principal é a queda das taxas de hormônios.

Assim, o ideal é não realizar procedimentos químicos nos cabelos. Primeiramente, para não transmitir substâncias tóxicas para o bebê pela amamentação. Por último, para não danificar ainda mais os fios.

Os mitos do pós-parto

Alimentação no pós-parto
A alimentação no pós-parto deve ser nutritiva

O pós-parto é rodeado por mitos e conselhos que, muitas vezes, não são mais adequados. Para começar, há a crença de que a alimentação da mulher deve ser restrita à canja de galinha. Contudo, o ideal é que a dieta seja o mais nutritiva possível e não apenas composta por um alimento.

Outro mito é o de que não é permitido lavar o cabelo durante todo o pós-parto, pois isso iria interromper a eliminação dos resíduos uterinos. Entretanto, a mulher pode manter seus hábitos de higiene normais.

A principal dica

Mesmo com todas as responsabilidades que a chegada de um filho traz, a principal dica para o pós-parto é descansar. Portanto, divida tarefas e tente, ao máximo, dormir quando o bebê também dorme.

Entretanto, é comum as mães se sentirem desanimadas e cansadas nesse período. Um dos motivos disso é a queda dos hormônios. No entanto, caso esses sintomas sejam muito intensos, é recomendável procurar ajuda especializada, pois é o sinal de depressão pós-parto.

Quando procurar o médico

O médico irá recomendar quando deverá ser a próxima consulta ao ginecologista. Contudo, alguns indícios requerem ajuda médica no pós-parto. Veja quais são eles:Lóquio de cor vermelha intensa após o quarto dia do nascimento;

1 – Lóquio de odor desagradável;

2 – Febre; 

3 – Sinais de infecção (vermelhidão e inchaço) no local da episiotomia ou do corte da cesárea.

4 – Além disso, não se recomenda ingerir nenhum remédio sem a orientação do médico.

Por fim, comente abaixo o que achou do nosso conteúdo. Também compartilhe com as outras amigas mamães.

2 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *