Como preparar o animal de estimação para a chegada do bebê

Animal de estimação e bebê

O animal de estimação também precisa entender que terá uma pessoa na casa

A chegada de um bebê muda a vida de todos, inclusive a do animal de estimação da família. Muitas vezes, ele deixará de ser o centro das atenções na casa e também irá precisar mudar alguns comportamentos para não machucar o bebê.

Por isso, é preciso preparar o pet para que ele se adapte bem ao novo morador. Para isso, mudanças graduais e dicas simples são suficientes para deixar o convívio entre o animalzinho e o bebê tranquilo e amigável. Confira as principais:

Adaptação do animal de estimação na gravidez
A adaptação do animal deve começar ainda durante a gravidez

Durante a gravidez

Ensine que alguns comportamentos não são mais aceitáveis

Os animais costumam ficar muito felizes quando veem seus donos e pulos são reações comuns nesses momentos. Porém, dependendo do tamanho do pet, isso pode ser perigoso para a gestante.

Assim, é importante ensiná-lo que não se pode mais fazer isso. Além disso, talvez seja necessário também fazer com que ele não suba mais em sofás e camas. 

Acostumar com a ausência dos donos

Infelizmente, o pet perderá um pouco da atenção que recebe após a chegada do bebê. Ademais, ele irá ter que lidar com a ausência dos donos quando estes estiverem na maternidade.

Então, para amenizar qualquer tipo de sofrimento, é interessante acostumar o animal de estimação ao poucos. Uma dica é ficar dentro do quarto do bebê por algum tempo sem o pet junto. Assim, ele entenderá que os donos podem ficar ausentes, mas que logo voltarão.

Apresente os futuros cheiros do bebê

Os animais são muito guiados pelos cheiros. Dessa forma, uma tática interessante é já deixá-lo sentir os aromas das roupinhas, dos objetos e dos cremes que o bebê irá usar quando nascer. Assim, ele já irá identificar que uma mudança está prestes a acontecer. 

Porém, faça isso com calma. É importante que o pet não se assuste com os objetos, como com o tamanho do carrinho de bebê, por exemplo. 

Deixe a saúde do animal de estimação em dia

É fundamental que o animalzinho esteja saudável para conviver com o bebê. Por isso, verifique se todas as vacinas dele estão em dia. Também o leve ao veterinário para ver se há alguma doença na pele ou em qualquer outra parte do corpo que possa contaminar a criança. Ademais, tenha muita atenção em deixar as unhas do pet curtas. 

Animal de estimação com bebê
O pet e o bebê podem ter contato entre si

Depois do nascimento

Mantenha a rotina

Mesmo que seja difícil, tente manter a rotina do animalzinho da mesma forma que era antes do nascimento do bebê. Assim, ele não irá associar as mudanças, muitas vezes estressantes, com a nova criança.

Então, faça com que os passeios e refeições fiquem nos mesmos horários de antes, além de reservar um tempo para brincadeiras. 

Permita que o animal fique por perto

Não brigue ou puna o animal de estimação sempre que ele chegar perto do bebê. O essencial é mostrar que há uma nova pessoa na casa e acompanhar esses momentos para manter a segurança. 

Porém, alguns médicos recomendam que o contato direto com a pele da criança aconteça apenas quando todas as vacinas forem tomadas. Por isso, verifique com o seu médico sobre a orientação dele.

Já quando o bebê estiver maior e interagindo mais, ainda é importante acompanhar de perto a interação entre os dois. O motivo está no fato de que a criança pode ter atitudes bruscas que gere uma reação instintiva no animal, como puxar os pelos, por exemplo. 

Bebê e animal de estimação podem interagir
É importante monitorar as interações entre o animal e o bebê

Uma boa interação irá resultar em benefícios

Com essas dicas, a adaptação do animal de estimação com o bebê será mais tranquila e harmônica. Mais do que isso, manter essa convivência também será benéfica para a criança.

Ela desenvolverá empatia e carinho com outros seres, seu organismo ficará mais resistente contra alergias e será criado um senso de responsabilidade ao aprender como cuidar do pet. Porém, o mais importante é que a criança terá um ótimo amigo.

Por fim, nos diga qual a sua principal dúvida sobre esse assunto. Também nos siga nas redes sociais para receber mais dicas do mundo da maternidade. 

2 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *