Entenda os prós e contras da papinha de bebê industrializada

papinha_de_bebe_industrializada

Ela é escolhida pela praticidade, mas é preciso ter cuidados com algumas características dessa papinha de bebê

Durante a gestação, as mamães costumam planejar a rotina perfeita: tudo correrá bem com a amamentação, os filhos só terão acesso a brinquedos educativos e nada de televisão! Em meio a tudo isso está a introdução alimentar. O sonho de só oferecer papinhas frescas e caseiras pode ser prejudicado com a correria do dia a dia. Assim, muitas vezes é preciso se render às papinhas industrializadas.

Contudo, esses produtos não contém apenas coisas ruins. Por ser um produto destinado aos bebês, a sua produção é cuidadosa com as demandas nutricionais dos pequenos. Porém, é claro, as mamães precisam estar alertas com alguns itens.

Para isso, separamos os prós e contras das papinhas de bebê industrializadas.

papinha de bebê industrializada


Prós

A primeira coisa que todos pensam quando o assunto é papinha industrializada é na praticidade. Elas são ótimas para viagens ou quando o bebê sente fome fora de casa. Algumas marcas também separam os produtos por idade e, com isso, adequam os ingredientes com as necessidades de cada fase.

Além disso, a esterilização dos frascos e o fechamento a vácuo são aliados na conservação dos nutrientes dos alimentos. Esses fatores também aumentam a durabilidade da papinha de bebê industrializada. Porém, apesar das sobras desse produto poderem ser mantidas na geladeira, o consumo deve ser feito em até 24 horas.

Contra

A durabilidade é um pró das papinhas de bebê industrializadas, mas, ao mesmo tempo, um contra. Para mantê-la, é preciso adicionar conservantes e outras substâncias não muito boas à saúde. Além dessas, os produtos também contém mais sal e açúcar, o que, geralmente, não existe nas papinhas caseiras.

Outro problema está nos nutrientes que, apesar da tentativa de mantê-los, nunca serão os mesmo dos que as papinhas feitas com ingredientes frescos têm. Por isso, elas são recomendadas para serem servidas com pouca frequência. Sempre que possível, opte por uma receitinha caseira!

De olho

Ficar atenta aos ingredientes descritos nos rótulos da papinha de bebê industrializada é essencial. Primeiramente, é importante checar se não há corantes, a quantidade de conservantes, além do acréscimo de açúcar e sal.

Junto a isso, também veja a quantidade de vitaminas e proteínas. A respeito do sódio, a marca que tiver menos é a melhor. Por fim, confira se o produto é aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Conte aqui nos comentários as suas experiências ou dúvidas com as papinhas de bebê industrializadas.


0 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *