Segunda gravidez: saiba quanto tempo esperar

Segunda gravidez

O corpo da mulher precisa de algum tempo de recuperação para enfrentar uma segunda gravidez

É desejo de algumas mulheres dar um irmãozinho ao filho. Entretanto, ter uma segunda gravidez requer cuidados, principalmente se a vontade é de ter outro bebê pouco tempo após o nascimento do primogênito. 

Isso porque o corpo da mulher necessita se recuperar da primeira gestação para que a seguinte seja saudável. Assim, o mais recomendado pelos especialistas é aguardar. O período mínimo é de nove meses antes de engravidar novamente. Dessa forma, o parto ocorrerá cerca de um ano e meio depois do primeiro. 

Essa recomendação tem como base os possíveis problemas que a mãe pode ter caso engravide muito rápido. Conheça os principais:

Bebê com desenvolvimento abaixo do normal 

Quando a segunda gravidez é muito próxima da primeira, há maiores chances do bebê não ter o desenvolvimento adequado, nascer com baixo peso e até mesmo ter um parto prematuro.

O motivo disso está no fato de que o organismo da mulher ainda não estar forte o suficiente para oferecer a energia necessária para o crescimento do feto. Além disso, muitas mães possuem anemia nos primeiros meses após o nascimento do filho, algo que também atrapalha na gestação do próximo bebê. 

Sistema cardiorrespiratório

Durante a gravidez, o volume de sangue na mulher aumenta cerca de 50%. Isso faz com que os órgãos do sistema cardiorrespiratório, como o coração e os pulmões, trabalhem mais.

Portanto, com uma gravidez muito perto da outra, essa parte do organismo materno não consegue se recuperar a tempo para lidar com essa sobrecarga novamente. 

Mesmo com alimentação saudável e prática de exercícios físicos, esse ritmo só volta ao normal com seis meses após o parto. 

Deve-se esperar a cicatrização da cesárea antes da segunda gravidez
A cicatriz da cesárea deve estar bem fechada antes da próxima gravidez

Maior risco de ruptura uterina na segunda gravidez

Claramente o útero é o órgão mais afetado na gravidez. Por isso, é necessário que ele volte ao seu tamanho natural antes de expandir novamente em outra gestação. Caso contrário, há maiores chances de ruptura uterina durante o trabalho de parto.

Porém, pesquisas já mostraram que, com seis meses, o útero já tem 90% de suas forças restabelecidas e, nas mulheres que realizaram cesárea, a cirurgia já foi cicatrizada.  

Também não espere muito

Não é recomendado ter duas gestações em um período curto de tempo. Contudo, também não é bom esperar muito. O motivo disso está na idade da mãe: quanto mais velha, mais riscos como eclâmpsia, diabetes gestacional e hipertensão, além da maior dificuldade para engravidar. 

Afinal, uma gravidez aos 25 anos é menos arriscada do que uma aos 30. Engravidar aos 30 também é menos arriscado do que aos 35 e assim por diante. 

Todavia, não se pode esquecer que outros fatores influenciam na decisão de aumentar a família, como a carreira da mulher e as condições financeiras. 

Por isso, sempre analise todos os aspectos para que a chegada do novo bebê seja em um ambiente tranquilo e feliz.

Já conhece a nossa loja? É a Kid’s Brasil, o maior site de roupas importadas para bebês e crianças. Acesse: www.kidsbrasil.com.br  e confira nossos lindos modelos.

0 Gostei
0 Não gostei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *